Seriam o hinduísmo e o judaísmo ramos de uma mesma religião?

Há cerca de 5 mil anos, em algum lugar na região compreendida entre o rio Indo e os rios Tigre e Eufrates, surgiu uma corrente de pensamento religioso que iria se tornar a base de religiões seguidas por mais de 70% da população mundial.

No centro do mapa, a região compreendida entre a civilização Suméria e a do vale do Indo.

O hinduísmo

O hinduísmo é uma religião muito antiga, presume-se que tenha surgido há cerca de 4 ou 5 mil anos.  Sua origem está relacionada com a migração de um povo originário de uma região que corresponde hoje ao centro do Irã e que colonizou o vale de um rio chamado Indo, que nasce no Himalaia e deságua no Mar da Árábia, no Oceano Índico, atravessando o atual Paquistão.

Esse povo, conhecido com povo ariano, falava uma língua chamada sânscrito e, depois de ocupar o vale do Indo, ocupou também o vale do Ganges, outro rio que nasce no Himalaia, atravessando todo o norte da Índia, desaguando na Baía de Bengala.

Ao redor de 1500 aC, os arianos escreveram quatro livros chamados Vedas, que são a base da religião hindu ou hiduísta. Os arianos, por isso, são também chamados de védicos.

Ao redor de 500 aC, um hindu chamado Sidartha Gautama criou uma dissidência do hinduísmo, que veio a ser chamada de budismo e que hoje se encontra muito difundida no Tibet, no  sudeste asiático, no Japão e na China. Assim, o hinduísmo e o budismo são “parentes” e guardam muitos elementos comuns.

O judaísmo

Na mesma época e não muito longe dali, um pastor de ovelhas chamado Abrãao criava uma outra religião que veio a se tornar o judaísmo. Ou seja, o judaísmo também é uma religião muito antiga, de aproximadamente 4 a 5 mil anos.  Crê-se que Abrãao seja de um local chamado Ur que se localizava no vale dos rios Tigre e Eufrates, onde se estabeleceram as civilizações mesopotâmicas (Suméria e Babilônia).

No judaísmo, a semelhança do Hinduísmo, também houve uma dissidência, que foi o Cristianismo. Jesus Cristo, nascido judeu, criou uma religião que hoje é a mais difundida em todo o mundo, com algo ao redor de 2 bilhões de adeptos, considerando todas suas ramificações.

Cerca de 600 anos depois de Cristo, surgiu outra dissidência, criada pelo profeta Maomé, que veio a ser o Islamismo. Maomé não era nem judeu, nem cristão, mas a religião que criou foi fortemente influenciada pelo judaísmo e cristianismo, aceitando Abrãao e Cristo, dentre outros, como seus profetas.

Assim, o judaísmo, o cristianismo e o islamismo são “parentes”, com muitos elementos comuns.

Ligando os dois ramos

Temos, assim, dois ramos religiosos importantes: (1) hinduísmo-budismo e (2) judaísmo-cristianismo-islamismo. Há muitas semelhanças na origem desses dois ramos, que parecem ser mais do que mera coincidência.

Em primeiro lugar, a época. Ambos surgiram no mesmo momento, algo ao redor de 4 a 5 mil anos atrás. Em segundo lugar, o local. Existem evidências arqueológicas que mostram que os arianos chegaram ao vale do Indo vindo do oeste, da região central do Irã. Essa região fica bem próxima do vale dos rios da Mesopotâmia, de onde se atribui a origem do judaísmo.

Outra evidência é o fato dos Vedas atribuírem a Brahma a origem do universo e do povo hindu. “Brahma” e “Abraham” são palavras muito parecidas. Além disso, diz-se que Brahma criou a mulher a partir de uma parte de seu corpo, algo muito semelhante à criação de Eva a partir da costela de Adão. A mulher criada por Brahma chama-se Sarasvati, e a mulher de Abrãao chamava-se Sarah.

No hinduísmo não existe proselitismo, ou seja, para ser hinduísta você precisa nascer hinduísta. A conversão a partir de outras religiões é complexa e dificultosa, sendo aceita somente em situações excepcionais, como é o caso de casamentos. O mesmo ocorre no judaísmo, não há proselitismo. Ambas as religiões são iguais nesse aspecto, ou seja, são de caráter familiar e hereditário, passadas de geração a geração ao longo dos anos, sem haver a busca por angariar novos adeptos de outras crenças.

O proselitismo só veio aparecer com as “dissidências” do hinduísmo e do judaísmo, já que havia a necessidade de angariar seguidores para as novas seitas. Buda pregou aos seus primeiros seguidores em Sarnat, Cristo começou com seus primeiros 12 apóstolos e Maomé pedia a Zayd registrar suas palavras naquilo que viria a ser o Alcorão, o livro sagrado do Islã.

Existem várias outras semelhanças que chamam a atenção. No hinduísmo, o ser celestial supremo é composto por uma trindade composta por Brahma, Vishnu e Shiva. Vamos encontrar algo semelhante no Cristianismo na trindade “Pai-Filho-Espírito Santo”. Outro exemplo, no hinduísmo, acredita-se que Vishnu tenha vindo à Terra em diversas oportunidades, sendo que em uma delas (na oitava) tenha assumido a forma de Krishna, com muitas semelhanças com Cristo.

Tais semelhanças entre o judaísmo e o hinduísmo levaram muitos estudiosos a acreditar que ambos (com suas ramificações) sejam expressões de uma mesma religião originada há 5 mil anos em algum ponto do atual Irã. Há muito material escrito sobre essa teoria, como é o caso do site Torahveda  que explora as semelhanças do Torah, o livro sagrado do judaísmo, e o Veda, o livro sagrado do hinduísmo.  Para os que querem textos mais acadêmicos sobre essa ligação, uma referência importante é o artigo intitulado “The Hebrews belong to a branch of Vedic Aryans”, publicado em 1976 por Madan Mohan Shukla. O artigo explora detalhadamente diversas semelhanças entre as duas religiões, incluindo vocabulário, costumes, lendas, etc.

A difusão dos ramos

A partir dessa origem iraniana, as religiões hindu-judaicas se espalharam por todo o planeta, estando presente em todos os continentes e praticamente em todos os países do mundo. Uma possível explicação para esse sucesso está em um aspecto comum: a redenção pela prática da virtude.

Todas as religiões hindu-judaicas acreditam que se uma pessoa for virtuosa, praticando o bem e sem apego material, ela irá após a morte para um local melhor, chamado paraíso ou nirvana. Isso não ocorre nas religiões ditas “pagãs”. Na maioria destas, os deuses representam elementos da natureza (Sol, Lua, fogo, água, vento, etc…) e a liturgia consiste usualmente na entrega de oferendas para obter benesses na vida terrena. Encontramos isso na mitologia greco-romana, nos rituais xamãs e nas civilizações americanas pré-colombianas. Ou seja, o bem é nessa vida, não em outra vida. Assim, se uma seca persiste, por exemplo, é porque as oferendas não foram adequadas aos deuses e o sofrimento continua.

As religiões hindu-judaicas, por sua vez, oferecem aos seus adeptos um conforto único, assegurando que todos os sofrimentos dessa vida serão recompensados na outra vida, se o fiel praticar a bondade e o desapego. Isso não existe em outras religiões. Nesse caso, se uma seca persiste, não há sofrimento, pois a adversidade faz parte do processo de purificação e, na outra vida, isso não irá mais ocorrer.

De qualquer forma, seja qual for a explicação, é inegável a difusão das religiões hindu-judaicas. Atualmente estima-se que existam no mundo cerca de 7 bilhões de habitantes. Desses, 1 bilhão não segue religião alguma. Do restante, cerca de 5 bilhões pertencem a religiões derivadas do judaísmo ou do hinduísmo:

Cristãos: 2,1 bilhões (metade são católicos)
Muçulmanos: 1,3 bilhões
Hinduístas: 870 milhões
Budistas: 380 milhões
Judeus: 14 milhões

Isso significa que de cada 5 crentes no mundo, 4 são de religiões que derivaram de um tronco comum que se iniciou há 5 mil anos em algum ponto de uma região que hoje corresponde ao Irã. O fato é, dessa forma, que a fé hindu-judaica se tornou onipresente no planeta, dominando quase todas as demais crenças pré-existentes.

33 respostas para “Seriam o hinduísmo e o judaísmo ramos de uma mesma religião?”

  1. o ser humano sempre ligou sua existencia a um ser superior, a quem prestava culto e estabelecendo lugares e objetos sagrados para reverenciar o absoluto.

  2. A verdade sempre foi única, no entanto, com o passar dos tempos foi sendo interpretada de diversas maneiras, por diversas nações, diversas línguas, que por vezes agregaram os seus costumes e tradições a verdade. Ao encontrar a verdade pura, sem incrementos humanos, o homem encontra a DEUS e vida em abundância, não importando, cor, ração, ou naturalidade!

    Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;
    Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;
    Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós.
    Efésios 4:4-6

    1. É isso mesmo, Bruno. Só existe uma verdade e um caminho. Num mundo relativista como o nosso, é importante defendermos que verdades absolutas sempre existirão – e isso não depende de acreditarmos nisso ou não.

      Mesmo que não creiamos n’Ele, Deus existe.

    2. Sua resposta está equivocada , pois o deus que vc cita um versiculo do livro judaico diz que não deve adorar outros deuses falsos ou seja a biblia se opoem fortemente a outros deuses no antigo testamento ,então não tem como vc dizer que existe apenas uma verdade para todas as culturas pois cada cultura e povo acredita na sua própria concepção de verdade.

  3. Olá boa noite , me desculpe se serei indelicada ou curiosa , mas só vou perguntar pra saber se também posta esses textos por lá … O senhor , também , possui o facebook desse blog? Se possuir e quiser poderia me mandar o link por mensagem ? Meu endereço acho que já está ai mas se não estiver é o seguinte : rozana_rbr@hotmail.com
    Um abraço e desde já agradeço a atenção

    1. Cara Rosana, não tenho esse blog no Facebook. Apenas posto chamadas para informar novos textos, mas tudo fica por aqui mesmo. Abs. Maurício,

      1. Desculpe Maurício,as acho que você fez algumas confusões no texto, misturou um pouco as coisas. Principalmente os povos suas linguas e cultura. Os arianos destruíram a cultura do vale do Indu (harappas), o esforço de resgatar a cultura, foi do povo que se originou da mistura destas invasões, de onde conseguiu-se resgatar uma pequena parte da cultura, mas ainda sim com influências das miscigenação. O yoga é uma parte disto, o sânscrito é o resultado da mistura não é dos arianos. E muitas outras coisas……

        1. Cara, o tema é realmente polêmico e o post não pretende ser conclusivo. O propósito desse blog é justamente despertar o interesse pela história e pela educação a partir de temas motivantes. São povos bem diferentes, mas isso hoje. Há cerca de 4 mil anos, quando a história desse post começa, o cenário era outro. Mas agradeço sua contribuição.

  4. Maomé nunca foi judeu porque era negro.
    Era de uma tribo os judeus de outra tribo.
    Os judeus são turcomanos albinos mestiçados com mongol

  5. tem que dar créditos a
    Paola Mosconi
    aka Parama Karuna Devi, um residente de Puri, Orissa, na Índia
    Autor dos judeus: Um ramo da família védica

    1. Interessante, Carla, fiquei curioso com essa fonte da Paola Mosconi. Procurei o livro citado na Internet e não encontrei. Vc consegue a referência para mim?

  6. Ola Xara
    Sempre me questionei sobre isto , fico feliz em ver que outras pessoas tb.
    Estudei Hebraico e Sanscrito , judaismo e vedanta e os paralelos são gritantes. Inclusive em alguns caracteres na forma falada escrita de cada lingua que são muito parecidos. Vou ler os artigos que vc menciona … se tiver mais alguma referencia sobre isto por favor me envie.
    att
    Mauricio

  7. Caro amigo autor, creio que o artigo base em ingles confundiu uma religião monoteísta, o judaismo, com o cristianismo(politeísta), e comparou com o hinduismo, tb. politeísta. Podemos achar muitos pontos em comum mas só essa diferença é fundamental para não se colocar as duas religiões sob o mesmo nome, “hindu judaicas”.
    Pode-se dizer que um dos pontos mais fundamentais do judaismo é o monoteismo, e os relatos do antigo testamento, desde Josué, reis e os profetas, são de guerra contra os povos de religião politeísta.

    1. Caro Gilberto. De fato, há profundas diferenças entre ambos ramos. O artigo, porém, levanta outras fortes semelhanças. Seriam, então, somente coincidências? Ou será que já existiu, em algum momento, um tronco comum no passado de onde as duas se originaram, dividas talvez exatamente por conta dessa questão “monoteísmo x politeísmo”?

    2. Ham.. cristianismo não é politeísta, existe uma terceira ramificação que é a da trindade, a trindade é considerada mais próxima do monoteísmo pois a doutrina da trindade afirma que existe apenas um Deus mas que ele se apresenta sobre 3 formas, a de Pai(antigo testamento), filho(Jesus) e Espírito Santo(novo testamento e dias atuais), funciona como a água que pode se apresentar em 3 estados e existir sobre essas formas ao mesmo tempo.

  8. Sou nascida Católica, frequento uma igreja evangelica, acabei de sair de uma palestra budista e tenho proximidade com varias pessoas espiritas, das religiões citadas no texto só não tenho conhecimento “suficiente” sobre o hinduismo.(não li os textos citados acima ainda)e sob essa ótica, gostaria de expor alguns pontos:

    1- as religiões citadas (exceto o hinduismo que eu não sei oq afirma) afirmam que só existe salvação através de um único Deus, ou entidade superior que tbm é o criador de tudo que existe, e ama e deseja a prosperidade de todas as pessoas.
    (o cristianismo não é politeísta apesar de muitas pessoas cometerem esse erro de interpretação)

    2- Se só existe 1 “Deus” que criou todas as coisas, e oferece salvação a humanidade, não tem sentido que ele tenha restringido essa mesma salvação a um único povo ou religião, ou tenha dado suas “ordens” apenas a uma pessoa, ou tudo que essas religiões ensinam fica contraditório nelas mesmas(novamente crio exceção p/ o hinduísmo o qual me falta conhecimento p/ fazer tal afirmação)

    3- Logo, se as duas primeiras situações são verdadeiras, as semelhanças entre as varias religiões não são de maneira nenhuma coincidência, com ou sem a existência de uma ligação direta em sua formação.

    observação importante: boa parte das religiões ditas espiritas e/ou xamânicas, são assim denominadas por aceitarem e reverenciarem a existência de “espíritos” com poderes p/ influencias nas chuvas, colheitas, doenças, etc…. mas tbm ensinam que acima destes “seres” existe uma entidade, poder ou lei que regula e balancia todas as coisas, contra o qual não se pode lutar ou argumentar (isso inclui os espíritos os quais são reverenciados por eles) e embora não tenha uma mesma raiz que as religiões acima descritas, tem um mesmo cerne quando analisadas sem pré-conceitos adquiridos sob o foco de outras religiões dominantes.

    1. Cara amiga, a pessoa que falou sobre politeísmo disse isso porque não consegue compreender a ideia de uma trindade, e tanto o cristianismo quanto o hinduísmo são baseados em trindade. No cristianismo seria o Pai, o Filho, e o Espírito Santo, e no caso do hinduísmo seria Brahma, Vishnu, e Shiva.

      Politeísmo é outra coisa, e como você mesma disse, mesmo em muitas culturas politeístas se acredita em um “Deus acima”.

      Tem gente que acusa os cristãos de serem politeístas por pura má fé, porque querem o monopólio divino. Acham que ter o monopólio divino é mais importante do que viver em harmonia com outros povos, culturas, e religiões.

      Parabéns por não ser uma dessas pessoas. Eu concordo com tudo que você disse.

  9. O texto sobre o hinduismo esta completamente errado. O termo Hindu nao existe nem na lingua do país. Foi uma palavra inventada pelos colonisadores ingleses porque nao conseguiam falar vaishnavas, ou gaudiya vaishnavas. O vaishnavismo remonta a criação do universo e é milhoes de anos mais antiga que o cristianismos ou judaismo e companhia. Acreditam em um Deus unico unipenetrante, foi passado oralmente por seculos e a mais ou menos 10.000 mil anos passou a ser escrito devido as consequencias da atual era de ignorancia que o mundo estava entrando e ainda estamos… Antes de falar sobre outras religioes tenha ao menos a decencia de pesquisar fontes serias antes de disceminar mentiras a cerca da fé alheia. Alguns acreditam em jave, outros em Yhvh, outros em Jesus, outros em Allah, mas todos sao o mesmo Deus. Pois so existe um.. Fica a dica.

  10. Esta narrativa global brilharia se não fosse o facto de quase metade da humanidade ser ateísta, e não me estou a referir apenas ao irrealismo dos números apresentados, pois dentro de cada um destes proclamados religiosos, milhões não se revêem nessas denominações que lhe foram etiquetadas. Refiro-me sobretudo à China, dominada, só em determinado período, pelo budismo exportado da Índia, mas cuja tradição intelectual é sobretudo confucionina, sem nada ter a ver com as figuras das religiões do livro, de origem judaica ou hindú, conforme o texto muito bem refere. O pensamento moral confucianino, ora nas versões primordiais, ora nas versões ulteriores neoconfucioninas, nada tem de teísta, de entidades superiores indicadoras do bem, ou de recompensas post mortem. E assim milhares de milhões viveram sempre e vivem sem deus, sem necessidade dele e mesmo considerando-o uma ideia estranha e absurda. Pior ou melhor, a história da civilização chinesa, e em particular do confucionismo e neoconfucionismo, mostra que a humanidade não precisa de deus para procurar a virtude. De certo ponto de vista, antes pelo contrário, pois quando é movido pela miragem da recompensa posterior pela prática do bem, o ato já se torna, por ser por isso, promíscuo e falsário…

  11. todo mundo tem medo de morrer pq e simples ninguem sabe o q ta do outro lado.
    axo liturgia bonita e necessario pra acalmar a fera humana
    mas todas religioes sao invencoes humanas
    ninguem sabe o q e o criador

  12. é difícil dizer de uma religião a qual não se pratica, então não vou entrar em detalhes mas o judaísmo ao qual eu sigo ou não (pois não sou judeu de nascença e mesmo que pratico com auxilio de um rabino eu não sou considerado judeu) não é muito bem a citada ai, pois não começou com avrahan e sim com moshê no sinai. avrahan nem judeu era ele é o pai do monoteísmo, pois naquela época existiam a crença em vários deuses e ele foi o primeiro a enxergar um D´us só. Como disse o nosso amigo Radha Ramana Das, se quer falar de determinada religião tem que ir na fonte e não em terceiros ou expectadores.
    Só isso, obrigado.

  13. Penso que a caixa Preta que liga esses dois ramos é o zoroastrismo. Ñ há evidências de uma origem indo ariana dos judeus. Pelo menos não há evidências sérias.

  14. besteira… 1° própria bíblia já explica o pq a maioria das religiões surgiram nesta época há 4-5 mil anos atrás em Genesis, foi na Torre de Babel na mesopotâmia, a chamada de Abraão foi neste mesmo período
    2° Hinduístas não creem em uma Trindade 1 Deus em 3 pessoas que co-existem de forma distinta porém são co-iguais em todos os atributos, mas sim em uma Tríade unicista em que o 1 deus toma formas diferentes , no caso Brahma (criador), Vishnu(preservador) e Shiva (destruidor), isto só demonstra o quanto desconhecem a doutrina da Triunidade que é bem diferente de uma Tríade de deuses,
    4°trindade não é o Pai, que depois se transforma em Filho e depois em Espírito , mas sim Pai, Filho e Espírito que co-existem em uma unidade indivisível de propósito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *